terça-feira, Junho 29, 2010

Jacarandá



E não é que, não obstante o rodopio louco do último ano, com o mundo de pernas para o ar, o "nosso" jacarandá voltou a florir (pela quinta vez, perante os nossos olhos)?

segunda-feira, Junho 28, 2010

Esmolinha para o BCP. Por favor, ajudem o banquinho!

Um sujeito tem dinheiro no banco. Paga para ter conta, paga para lhe administrarem a conta e quando se enfada do negócio, decide encerrar a conta. E o que é que acontece? 3, 61 € de comissão para levantamento em dinheiro (seu) + impostinho de selo (a propósito, já alguém viu o dito selo?). Imaginem o atrevimento do cliente, levantar "numerário". Os bancos fizeram-se lá para lidar com numerário! Por isso toca de cobrar mais uns euros pela hercúlea tarefa de ter alguém na caixa a contar uns trocaditos. Este desespero só pode ser de quem está muito necessitado. Paguei por isso com o meu melhor espírito esmoler, mas agora fico na dúvida: não deveria poder deduzir no IRS?

domingo, Junho 27, 2010

O legislador português comprou uma "Bimby"...

E acabaram-se os longos cozinhados das comissões de reforma, o descascar dos trabalhos preparatórios, a fervura em lume brando de anteprojectos, projectos e propostas. Agora sai tudo numa pressa, amassado, cozido e batido de uma penada. Grande invenção. Parece impossível como é que não se lembraram antes disto.  Não admira que o Código do Trabalho esteja a sofrer nova ameaça de revisão, pois desde 2009 que não é  modificado. Por que esperam, toca a pôr a Bimby a trabalhar, que é preciso rentabilizar (rendibilizar, diriam alguns) o investimento público!

GUILHERMINA SUGGIA - 125 ANOS





















RTP GUILHERMINA SUGGIA - 125 ANOS:
Hoje, às 18h, na Antena2

segunda-feira, Junho 21, 2010

Solstício, aconteceu














Sol Invictus, dedicado à MRG

À espera do solstício...

 
Posted by Picasa

domingo, Junho 20, 2010

Solstício

Hoje é o dia mais longo do ano.

quarta-feira, Junho 16, 2010

Sub specie temporis - Os bancos caça-níqueis

De repente o banco-instituição transformou-se no banco caça-níqueis. Tudo se paga ou serve de pretexto para pagar: guarda de títulos, gestão de conta, anuidade e cancelamento de cartões, descoberto, emissão de cheques, extractos, transferências, câmbios, encerramento de conta. "Eurito" aqui, "eurito" ali, "surripia" aqui, "surripia" ali e lá se vai amenizando a dificuldade de financiamento. Ainda por cima, tais "comissões" são impostas e aumentadas muitas vezes no decurso do contrato. Os colchões hoje não se prestam muito a acolher as poupanças (quem as terá!), mas os tempos da lata do macarrão não devem vir longe, até porque a taxa de juro é competitiva e as finanças ainda não tributam a despensa.

Etiquetas:

terça-feira, Junho 15, 2010

Viagens noutras terras (54)


Posted by Picasa
"No estamos deprimidos, estamos en huelga"

Etiquetas:

segunda-feira, Junho 14, 2010

...

M. R. (seis anos), depois de alguma introspecção:
-- "Mãe, uma pessoa pode ser dono de um terreno e outra dona das árvores?
-- Glup!
-- E uma pessoa pode fazer uma casa no terreno da outra? E de quem é a casa?
-- (Mãe petrificada, sem fala, e sentindo-se muito, muito, cansada)."

domingo, Junho 13, 2010

Santo António... dos Olivais

 
Posted by Picasa

sábado, Junho 12, 2010

Viagens noutras terras (53)















J.C. Honest Business S.L. (Madrid)

Etiquetas:

quinta-feira, Junho 10, 2010

Kafka inventou o call centre

Os call centres ou na versão USA, call centers, são a invenção mais imprestável e detestável das últimas décadas. Podem reduzir custos, mas também reduzem a zero a eficácia do atendimento e a paciência dos clientes. Qualquer telefonema para um destes centros é uma viagem ao absurdo e um contacto com o precariato no seu estado mais bruto (literalmente):
-"boa noite, está a falar com o Ricardo Sérgio, em que posso ser útil?"
- "%&£~*<"
- "um momento, por favor"
- "muito bem, obrigada por ter aguardado"
- "*l(/**x‰"
- ????
- "#)|¶÷~º"
- ??
- */%
- "muito obrigado pelo seu contacto, foi um prazer"
- !
Pronto, primeira porta fechada para Joseph K:
O problema persiste ou repete-se e mais uma vez o infeliz do cliente lá volta a ligar:
"boa noite (os problemas acontecem sempre no turno da noite), fala a Sónia Vilma, em que posso ajudá?"
E tudo recomeça  até ao próximo ...
"muito obigada, foi um prazer". Entretanto, ligou-se, desligou-se, reinstalou-se, instalou-se e nada.
Pobre Joseph K perdido no labirinto da rede. Cada contacto é uma chamada para o saco roto da incompetência dos pobres atendendores, formatados para respostas-tipo que nunca se aplicam, e para a indiferença corporativa, que descobriu que o outsourcing do atendimento é uma forma excelente de varrer os problemas da assistência para debaixo do tapete.
Será que um call centre para apoio às reclamações relativas aos call centres, satisfaria os insistentes apelos do governo ao empreendorismo?
Boa noite, daqui fala a MRR, em que posso ajudar?

terça-feira, Junho 08, 2010

Mad Hatter na CP?












No wonder you're late.
Why, this watch is exactly two days slow.

E assim se acabaram os atrasos. De forma simples, eficiente, barata e sem necessidade de concurso público. O "Chapeleiro Maluco" não faria melhor.
Posted by Picasa

sexta-feira, Junho 04, 2010

é tanga...

O país está... "de tanga" (desculpem o plebeísmo mas, como as coisas estão, é o que me ocorre!).
E os portugueses, de tanga também, mas literalmente! A banhos, como se nada fosse. Nos algarves e afins.
Aqui a empresa municipal de águas da zona fechou na quarta-feira e reabre na segunda-feira próxima, avisando ir fazer o mesmo na "ponte" da próxima semana.
Está tudo louco?

terça-feira, Junho 01, 2010

Viagens na minha terra (135)